ação pedagógica

Notícias

Projeto Agrinho motivou visita de estudantes a órgãos públicos e instituições de Rio Verde

Publicado em: 13 de Setembro de 2013

Embasados no tema do projeto Agrinho deste ano, que é "Responsabilidade Social e Meio Ambiente" e o programa do Governo Federal Escola Sustentável, 11 alunos da Escola Municipal Rural de Ensino Fundamental (EMREF) Cabeceira Alta, acompanhados por professores visitaram órgãos públicos, entidades e instituições de ensino em Rio Verde nesta quinta-feira, 12.
No período matutino a sequência de visitas teve início na Associação Beneficente André Luiz (ABAL), popularmente conhecida como "Lar dos Vovôs", onde os estudantes puderam praticar o amor e solidariedade, depois os alunos se dirigiram ao Instituto Federal Goiano Campus Rio Verde, local em que tiveram a oportunidade fazer um tour pelo campus e ver de perto a dimensão do espaço, a estrutura da unidade, pesquisas, estudos e testes realizados. Na sequência foram até a Secretaria Municipal de Educação (SME), onde conversaram com o secretário, Lindomar Barros dos Santos e almoçaram. Durante a tarde, os discentes puderam dialogar e ouvir experiências de alunos que fazem cursinho preparatório pré-vestibular na escola Átomo. Dando continuidade, o grupo foi até a Prefeitura Municipal participar de reunião com o prefeito, Juraci Martins.
Os estudantes fizeram solicitação ao prefeito e agradeceram a construção da quadra de esportes que está sendo feita na unidade. Juraci disse que foi muito bom recebê-los, elogiou o trabalho desenvolvido por meio do projeto Agrinho e se propôs a atender a solicitação da unidade cedendo uma caçamba para armazenar o lixo que não pode ser reciclado ou reaproveitado na instituição de ensino e que periodicamente será recolhido. "O espírito da juventude é puro, o que eles pedem é pouco". O prefeito elogiou ainda o trabalho do secretário de Educação, Lindomar Barros dos Santos, que está fazendo visitas e conversando com a comunidade escolar. "É importante ouvir, a administração pública precisa se aproximar dos munícipes", reconheceu.
A agenda de visitas terminou na Câmara Municipal, onde se encontraram com vereadores e puderam saber mais sobre a rotina e atuação deles na casa de leis, tiveram noções de justiça e sobre direitos e deveres garantidos pela constituição. Lá também apresentaram a solicitação de um projeto de Lei que beneficiará todas as escolas rurais com a criação de um "cinturão verde" ao redor das unidades para amenizar ou evitar problemas relacionados à utilização de agrotóxicos na região.
A gestora da unidade, Silma Araújo destacou que o projeto tem superado as expectativas e por meio de abordagem ampla os alunos podem se reconhecer como transformadores do meio em que vivem com ações voltadas à sustentabilidade.
O professor e coordenador do projeto Agrinho na EMREF Cabeceira Alta, Renato Pereira relatou que no decorrer do trabalho oficinas com materiais recicláveis foram promovidas, e o produto final foi usado para presentear as pessoas que encontraram nas visitas. "Procuramos gastar o mínimo possível e confeccionar objetos que além de esteticamente agradáveis fossem recheados de amor e carinho. Este é o terceiro ano do Agrinho na escola, o projeto se consolidou ao longo dos anos e a prova disso é que hoje os estudantes da escola no campo estão vindo até a cidade e participando de uma série de visitas que só vieram a somar com a programação desenvolvida", acredita.
Os estudantes aprovaram o itinerante, aprenderam, conheceram lugares além da realidade, lancharam e participaram exercendo papel de cidadãos conscientes, a visita serviu para evidenciar que o estudo é a maneira mais honesta para conquistar um futuro melhor.


Ascom/SME
Texto e Fotos: Jéssica Bazzo